Feira do Livro agita o cenário cultural de Rio do Sul


Com 60 atividades gratuitas, feira se consolida como o maior evento cultural do Alto Vale

Uma verdadeira maratona de literatura e arte movimentou a semana da criança. A Feira do Livro de Rio do Sul 2018 promoveu uma programação especial para as crianças, mas também aproveitado por famílias e pessoas de todas as idades. Cerca de 12 mil pessoas passaram no Parque Universitário Unidavi de 8 a 13 de outubro, com muitas turmas de escolas do Alto Vale. Um dos convidados especiais foi o jornalista Zeca Camargo, que participou de um bate-papo mediado pelo também escritor Carlos Henrique Schroeder, falando sobre viagens, música, jornalismo e seus livros. Zeca Camargo ainda falou sua obra que está prestes a ser lançada, “De A a Elza”, a biografia da cantora Elza Soares. A feira teve ainda a presença dos autores Maicon Tenfen, Cristiano Moreira, Marcelino Freire e Monika Papescu, além de autores regionais, músicos, contadores de história e grupos de teatro catarinenses e de outros estados. A Câmara de Vereadores, apoiadora do evento, prestou homenagem ao escritor Victório Ledra. A Academia de Letras do Brasil – Seccional Rio do Sul realizou uma solenidade para novos membros. A música ficou a cargo da Banda de Sopros Alto Vale, InfanTrio, Raul Misturada, a Prática em Conjunto e a Musicalização Infantil da Fundação Cultural. Maicon Tenfen conversou com estudantes sobre literatura, a escrita da história e sua obra “Quissama, O Império dos Capoeiras” no palco onde o também escritor Cristiano Moreira lançou o livro “Dente de cachorro”. A programação ainda deu espaço para lançamentos e debates com autores regionais: Johan Henryque, Cintia da Silva, Marcos Petry, Gabriel Gómez, Viviane Caliskevstz, Evandro André de Souza, Jonas Felácio Júnior e Carmen Marangoni. Foram treze estandes institucionais, de livreiros e editoras, além da Mostra de Cinema, Quintal do Brincar, Livro de Cabeceira, Museu da Madeira, a oficina de tipografia com Jackson Chiappa e o cosplay com o Capipop. A feira teve ainda oficinas de escrita, música, ilustrações e mais bate-papos sobre literatura feminina com Helana O’hara Heck, sobre autoras e autores negros com Marcos Rodrigues da Silva, com indígenas do povo Xokleng Laklãnõ, além de palestra da Fundação Logosófica. Teatro, música e contações de história Espetáculos lotaram o Teatro Embaixo da Ponte, com apresentações do Grupo Reminiscências, Cirandela, Cia Carona de Teatro, Cia Caixa do Elefante, Eranos Círculo de Arte, Neide Areco, Sidineia Köpp e o Rotaract Club. O violeiro Paulo Freire e a atriz Josiane Geroldi contaram causos e histórias sobre o Saci, o folclore e a cultura popular brasileira, e Kelly Estefanski levou enredos de livros para o palco principal. O espetáculo “O que só passarinho entende” encerrou a feira com a linda performance de Samuel Paes de Luna, seguido de bate-papo com os autores Marcelino Freire, Agatha Duarte e o diretor Thiago Becker. “A feira se consolida como um grande evento cultural não só da cidade, mas do Alto Vale, e faz parte de um extenso calendário de atividades desenvolvido ao longo do ano todo pela Fundação Cultural”, afirma a diretora executiva, Angela de Andrade Palhano. A Feira do Livro de Rio do Sul é realizada pela Fundação e Biblioteca Pública Municipal Nereu Ramos em parceria com a Prefeitura Municipal. Nesta edição, teve a correalização da Associação da Fundação Cultural de Rio do Sul (Asfuc), Sesc e Bradesco, além do apoio do Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí (Unidavi), Associação de Escritores do Alto Vale do Itajaí e Conselho Municipal de Política Cultural. O evento foi integrado às ações do programa Conecta Biblioteca, da Ong Recode e da Caravan Studios, e patrocinado por Bill & Melinda Gates. Tiago Amado Equipe de Comunicação Fundação Cultural de Rio do Sul (47) 3521 7702 / 98806 6114