Feira do Livro de Rio do Sul 2015 soma cerca de 19 mil visitantes


Depois de seis dias de comércio de livros e uma programação com 60 atividades artísticas, a Feira do Livro de Rio do Sul somou cerca de 19 mil visitantes que passaram pelo Parque Universitário Unidavi. A principal atração foi o escritor Luis Fernando Verissimo, que no sábado, dia 12, fez um bate-papo literário mediado pelo também escritor Márcio Vassallo, do Rio de Janeiro. Verissimo falou sobre sua escrita e os temas que mais lhe inspiram. Depois, voltou ao palco Titio Karam, embaixo da ponte Curt Hering, para tocar saxofone com a sua banda, a Jazz 6, que, assim como as crônicas do escritor, tem muita brasilidade. “As feiras de livro não param de crescer e eu aceito os convites porque é uma maneira de estimular as pessoas a criarem o gosto pela leitura. Muitas das minhas crônicas têm o lado humorístico, de serem leves, e nisso o espírito brasileiro influencia bastante”, afirma Verissimo. O evento iniciou dia 8 e foi encerrado no domingo, 13, com a apresentação da Orquestra de Cordas da Ilha, de Florianópolis. A programação preparada pela Prefeitura e Fundação Cultural teve música, teatro, cinema, palestras e contação de história nas áreas externas do parque, no palco e no teatro embaixo da ponte. Cerca de 55 escolas e outras instituições de ensino de 15 cidades do Alto Vale enviaram turmas de estudantes nas manhãs e tardes na feira. “Foi uma maratona cultural de grande sucesso. A Feira do Livro se consolida como um dos principais eventos da área no estado”, afirma o prefeito, Garibaldi Antônio Ayroso, o Gariba. Grupos de cidades como Blumenau, Florianópolis e Itaiópolis, também visitaram a feira. Comércio de obras com 13 editoras e livreiros A Feira do Livro teve 13 estandes de livreiros e editoras. A Luk Livros, de São Paulo, participou pelo segundo ano. O representante, Alexandre Martinelli, destacou a programação como um diferencial. “A visitação foi maior que a do ano passado e a programação é interessante pois o público é direcionado para as atividades”. Já quem estreou na feira foi o Sebo Só Ler, de Rio do Sul, que viu no evento um meio de divulgar a própria empresa. “Ouvimos muitos comentários sobre as edições anteriores e surgiu a vontade de participar. Trouxemos muitos livros novos e as obras usadas tiveram uma boa procura também, principalmente as do público infantil”, afirma o administrador, Marcos Pacher. Este ano, o evento foi realizado através da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura/Governo Federal. A Feira do Livro recebeu o patrocínio da Caixa, Havan e Serrana Engenharia e teve como correalizadores a Associação da Fundação Cultural (Asfuc) e o Serviço Social do Comércio (Sesc). O evento contou ainda com o apoio do Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí (Unidavi), Associação de Escritores do Alto Vale do Itajaí, Câmara de Vereadores e Conselho Municipal de Política Cultural. Tiago Amado Equipe de Comunicação Fundação Cultural de Rio do Sul (47) 3521 7702 / 8806 6114 comunicacao@fundacaocultural.art.br